Bernardo

Bernardo andava rapidamente pela areia macia buscando alguma comida. Tinha predileção por restos de tamboril, seu peixe favorito, mas também gostava bastante de dejetos, achava-os adocicados. Certa vez, encontrou uma carcaça de Bicuda quase inteira. Parecia fresca: devia ter uns dois dias. Se aproximou e com a garra direita arrancou um belo pedaço. Saboreou aquele banquete por algumas horas, até o cansaço chegar. Andara bastante naquele dia, como em todos os outros, à procura de boas refeições. Era a gula o pecado mais presente nos seus dias e do qual jamais se redimiria: comia tudo o que encontrava pela frente. 

E adorava.

Além de glutão era também ladrão. Qualquer casa mais interessante e maior do que a sua, logo se tornava objeto de desejo e ele esperava a hora certa para invadir. Certa vez, encontrou uma bem sofisticada. Tinha uma cor interessante, as paredes texturizadas tinham um aspecto rajado de uma cor que lembrava nuances ora salmão, ora marfim. A  abertura frontal tinha o tamanho ideal para deixar seu corpo preso com a metade para fora, com as antenas e olhos bem posicionados do jeito que ele gostava. Além de tudo, era muito espaçosa. Olhou ao redor para ver se estava sozinho e enfiou as garras para se certificar de que não havia ninguém nos fundos. Sentiu um objeto liso e redondo. Curioso, segurou com cuidado e o tirou de lá de dentro, trazendo próximo aos olhos. Olhou fascinado para a pequena bola que reluzia e jogava luz aos corais um pouco à frente. Por um breve momento, apenas sentiu o balanço suave da maresia. Então se lembrou que precisava entrar logo, antes que alguém chegasse. Rapidamente, jogou a parte mais mole de seu corpo para dentro, aconchegando a pérola no fundo, junto de si

Resolveu subir até a beira da praia para aproveitar o calor do sol e a areia quente típicos do verão e que logo se despediria. Encontrou um monte fofo de areia perdido entre algumas pedras e se alojou ali, aproveitando a brisa. Estava relaxado sentindo o sol bater em suas pequenas presas e patas quando uma concha muito bonita lhe chamou a atenção.

Era a concha mais bonita que já tinha visto.

2 comentários em “Bernardo

Deixe uma resposta para . Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s